LEITURA DIÁRIA

1.Zacarias, 14.3 - Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como quando peleja no dia da batalha.

2.Zacarias, 14.4 - Naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; se o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, do oriente para o ocidente e haverá um vale muito grande; e metade do monte se removerá para o norte, e a outra metade dele para o sul.

3.Zacarias, 14.5 - E fugireis pelo vale dos meus montes, pois o vale dos montes chegará até Azel; e fugireis assim como fugistes de diante do terremoto nos dias de uzias, rei de Judá. Então virá o Senhor meu Deus, e todos os santos com ele.

4.Zacarias, 14.6 - Acontecerá naquele dia, que não haverá calor, nem frio, nem geada;

5.Zacarias, 14.7 - porém será um dia conhecido do Senhor; nem dia nem noite será; mas até na parte da tarde haverá luz.

6.Zacarias, 14.8 - Naquele dia também acontecerá que correrão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental, e metade delas para o mar ocidental; no verão e no inverno sucederá isso.

7.Zacarias, 14.9 - E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o Senhor, e um será o seu nome.

8.Zacarias, 14.10 - Toda a terra em redor se tornará em planície, desde Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém; ela será exaltada, e habitará no seu lugar, desde a porta de Benjamim até o lugar da primeira porta, até a porta da esquina, e desde a torre de Hananel até os lagares do rei

9.Zacarias, 14.11 - E habitarão nela, e não haverá mais maldição; mas Jerusalém habitará em segurança.

10.Zacarias, 14.12 - Esta será a praga com que o Senhor ferirá todos os povos que guerrearam contra Jerusalém: apodrecer-se-á a sua carne, estando eles de pé, e se lhes apodrecerão os olhos nas suas órbitas, e a língua se lhes apodrecerá na boca,

11.Zacarias, 14.13 - Naquele dia também haverá da parte do Senhor um grande tumulto entre eles; e pegará cada um na mão do seu próximo, e cada um levantará a mão contra o seu próximo.

12.Zacarias, 14.14 - Também Judá pelejará contra Jerusalém; e se ajuntarão as riquezas de todas as nações circunvizinhas, ouro e prata, e vestidos em grande abundância.

13.Zacarias, 14.15 - Como esta praga, assim será a praga dos cavalos, dos muares, dos camelos e dos jumentos e de todos os animais que estiverem naqueles arraiais.

14.Zacarias, 14.16 - Então todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorarem o Rei, o Senhor dos exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos.

15.Zacarias, 14.17 - E se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos exércitos, não cairá sobre ela a chuva.

16.Zacarias, 14.18 - E, se a família do Egito não subir, nem vier, não virá sobre ela a chuva; virá a praga com que o Senhor ferirá as nações que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos.

17.Zacarias, 14.19 - Esse será o castigo do Egito, e o castigo de todas as nações que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos.

18.Zacarias, 14.20 - Naquele dia se gravará sobre as campainhas dos cavalos. SANTO AO SENHOR; e as panelas na casa do Senhor serão como as bacias diante do altar.

19.Zacarias, 14.21 - E todas as panelas em Jerusalém e Judá serão consagradas ao Senhor dos exércitos; e todos os que sacrificarem virão, e delas tomarão, e nelas cozerão. Naquele dia não haverá mais cananeu na casa do Senhor dos exércitos.

20.Malaquias, 1.5 - E os vossos olhos o verão, e direis: Engrandecido é o Senhor ainda além dos termos de Israel.

21.Malaquias, 1.2 - Eu vos tenho amado, diz o Senhor. Mas vós dizeis: Em que nos tens amado? Acaso não era Esaú irmão de Jacó? diz o Senhor; todavia amei a Jacó,

22.Malaquias, 1.3 - e aborreci a Esaú; e fiz dos seus montes uma desolação, e dei a sua herança aos chacais do deserto.

23.Malaquias, 1.1 - A palavra do Senhor a Israel, por intermédio de Malaquias.

24.Malaquias, 1.4 - Ainda que Edom diga: Arruinados estamos, porém tornaremos e edificaremos as ruínas; assim diz o Senhor dos exércitos: Eles edificarão, eu, porém, demolirei; e lhes chamarão: Termo de impiedade, e povo contra quem o Senhor está irado para sempre.